Língua Portuguesa

Um sublime prefácio

Introdução - Jan Nicolaas Kind

É animador ver que recentemente algumas das obras de um dos três principais fundadores da Sociedade Teosófica, William Quan Judge, foram traduzidas para o português. Marcos de Resende, que dirige a Editora Teosófica no Brasil, e Fernando Antônio Mansur Barbosa, um membro da ST de Adyar, que publica livros teosóficos traduzidos para o português, auxiliado por dedicados tradutores brasileiros, de forma independente, tornou isso possível. Por enquanto, O Oceano de Teosofia  já está disponível e Cartas que me ajudaram  será lançado no início do próximo ano, de forma a beneficiar os  estudantes brasileiros e outros que falam português. Espera-se que, no futuro, sigam-se mais títulos. Seu editor obteve seu primeiro livro de Judge, intitulado Vernal Blooms, na livraria de Adyar, na Índia, durante uma Convenção Internacional, no final dos anos noventa. A completa e formidável obra de Judge está amplamente disponível em muitas bibliotecas da ST em Adyar,  em Amsterdã, na Holanda, em Wheaton e Krotona nos EUA e em Sydney na Austrália, apenas citando alguns.

LESP 4 Jonathan Colbert

Jonathan Colbert durante palestra na Convenção Internacional em Adyar-Índia, janeiro de 2018

Jonathan Colbert, da Califórnia, EUA, um estudante de Teosofia, estava  ao longo de sua vida mais do que disposto a escrever o Prefácio para as Cartas que me ajudaram. Esse prefácio ficou simplesmente “sublime”, por isto, optou-se por publicá-lo aqui, na íntegra, em inglês.  Assim que essa versão for concluída em português, ela também será publicada no Theosophy Forward.

+++++++

Read more: Um sublime prefácio

Imaginando o futuro da Teosofia

Catalina Isaza Cantor-Agnihotri - Colômbia, Índia

ITheosophy CA 2

O autor na extrema esquerda, acompanhado pela filha Yuna e pelo marido Shikhar

Quando vi pela primeira vez o tema “Imaginando o futuro da Teosofia”, duas coisas vieram-me à mente: o poder da palavra “imaginar” e o significado de “Teosofia”. Imaginar é o ato de criar ou reproduzir mentalmente usando o poder da mente; a imaginação é uma das faculdades humanas mais avançadas. Portanto, o que estamos fazendo aqui é um esforço coletivo para criar mentalmente, usando o poder do pensamento, uma imagem ou quadro do futuro da Teosofia. Isso me leva ao segundo ponto, o significado da Teosofia. Na verdade, significa sabedoria divina (brahmavidya). Portanto, ela tem um caráter imutável, não altera, mas os caminhos para aproximar-se dela, de divulgá-la, podem e devem mudar.

Read more: Imaginando o futuro da Teosofia

Minientrevista Lonny Marie García Hernández

LESP b Lonny Marie García Hernández

  1. Qual é o seu nome, de onde você é e há quanto tempo é membro do ST? 

Meu nome é Lonny Marie García Hernández. Eu sou de Porto Rico, uma ilha tropical do Caribe.

Visitei a Sociedade Teosófica em Porto Rico pela primeira vez em setembro de 2015, e me tornei um membro formal em 22 de novembro de 2015.

Read more: Minientrevista Lonny Marie García Hernández

Katherine Tingley como a conhecemos

Boris de Zirkoff – USA

LESP d KT

Katherine Tingley

O dia 11 de julho de 1979 marcou o quinquagésimo aniversário da "passagem para a luz" de Katherine Tingley, após uma longa vida dedicada ao serviço da humanidade. Nesta ocasião, BdZ escreveu o seguinte:

Como costuma ser o caso com pessoas incomuns, sua estatura cresce à medida que sua imagem retrocede para um passado distante. Mal compreendida por alguns, violentamente contrariada por outros, mal interpretada por aqueles cujo materialismo e ignorante presunção foram desafiados por sua visão espiritual da vida. Lentamente, Katherine Tingley é reconhecida como uma inspirada líder do pensamento, e uma testemunha das possibilidades nunca sonhadas dos poderes ocultos do homem.

Read more: Katherine Tingley como a conhecemos

Dois pensamentos sobre a liberdade

Jan Nicolaas Kind – Brasil

Freedom

Pensamento um: uma máscara 

Uso uma máscara e a uso não para me proteger, mas para proteger os outros. Sou livre, porque agora posso ler ou reler todos os livros incríveis que mal toquei, por dizer a mim mesmo que não havia tempo. Com certeza, estou livre, porque concluí que a pandemia é a mudança climática em uma panela de pressão. 

Livre porque eu posso ir para dentro, para os arredores tranquilos da minha sala de meditação e jardim, enquanto tento me conectar com toda a bondade, que ainda nos rodeia neste planeta. Realmente livre, porque, ao invés de ir ao meu restaurante vegano favorito, agora, eu mesmo experimento várias receitas deliciosas; eu não sabia que os pratos ficariam tão bons.

Livre, porque, neste momento da minha vida, sou inexplicavelmente forçado a olhar melhor ao meu redor, e reconhecer que a única saída significa trabalharmos, intensamente, para formar um Núcleo da Fraternidade Universal, a fim de servir este planeta e seus habitantes, de uma maneira verdadeiramente “sustentável”.

Read more: Dois pensamentos sobre a liberdade

Raízes e Brotos

Dorothy Bell - Austrália

LESP 2 DorothyBell

Dorothy Bell

Até certo ponto, os eventos e cronogramas da árvore genealógica americana, da Teosofia, encobrem a verdadeira natureza de sua vida evolutiva — os ciclos e padrões de crescimento, declínio e renascimento e, dentro deles, as lutas buscando a realização do objetivo original da Sociedade Teosófica.

Novas estações viram alguns ramos da árvore genealógica engrossarem, e estenderem seus galhos, enquanto outros murcharam e morreram. Ao levantar-se do subsolo e encontrar novos canteiros, novos corredores das principais raízes encontraram seu próprio lugar ao sol — enquanto aparentavam estar separados. Na árvore original, as tempestades danificaram os galhos, às vezes separando-os. E na plenitude dos ciclos, as folhas caíram, enquanto outras cresceram, ocupando o seu lugar nos galhos e em outros ramos, empurrando-se para fora, de forma a encontrar a luz, respondendo, assim, ao mesmo impulso vivo e vibrante de expressão e expansão da vida.

Read more: Raízes e Brotos

Editorial – A habilidade de ter a mente aberta

Jan Nicolaas Kind – Brasil

jank 419

O autor

De um modo geral, abertura refere-se à vontade de ouvir e considerar ideias diferentes e tentar coisas novas. Indivíduos abertos geralmente aceitam os valores e as crenças dos outros; uma mente aberta não rejeita rapidamente opiniões opostas como erradas. As pessoas têm mente aberta o suficiente se forem receptivas a argumentos fortes contra suas crenças comprometidas.

Jeremy E. Sherman - Pesquisador de Ciências Sociais

Teósofos, não importa a tradição ou a corrente a qual pertençam, devem ser livres-pensadores. De acordo com a maioria dos dicionários, um livre-pensador é uma pessoa que rejeita opiniões aceitas, especialmente aquelas relacionadas a crenças religiosas.

A liberdade de pensamento está embutida no DNA da Teosofia. Como teósofos, considerando que temos mentes abertas e a capacidade de pensar por nós mesmos. Em alguns casos, isso é mais aspiracional do que real. Temos tantas pessoas de mente fechada quanto em qualquer outra organização – e de acordo com algumas, existem até mais. (1)

Read more: Editorial – A habilidade de ter a mente aberta

Text Size

Paypal Donate Button Image

Subscribe to our newsletter

Email address
Confirm your email address

Who's Online

We have 284 guests and no members online

TS-Adyar website banner 150

EUROPEAN SCHOOL OF THEOSOPHY 2021 Logo

Facebook

itc-tf-default

Vidya Magazine

TheosophyWikiLogoRightPixels