Língua Portuguesa

Mini entrevista – Enrico Stagni

1. Qual é o seu nome, de onde você é e há quanto tempo é membro da ST?

Meu nome é Enrico Stagni, eu moro em uma pequena vila na província de Vicenza, no norte da Itália, não muito longe de Veneza. Afiliei-me à Sociedade Teosófica Italiana em 25 de dezembro de 2009, por isso sou membro da Seção Italiana há quase sete anos.

2. Você está ativo na sua Loja / Seção e, em caso afirmativo, o que você faz?

Sou Presidente da Loja Vicenza há quatro anos. Vicenza é atualmente o maior grupo na Itália com seus 48 membros, com muitas atividades em curso e que constantemente precisam de atenção. Além disso, a Secretaria-Geral da Sociedade Teosófica Italiana e a Editora Teosófica Italiana têm a sua sede nesta cidade. Não é necessário dizer que há muito a fazer em qualquer nível e estou muitas vezes envolvido em muitas atividades, oferecendo a minha contribuição pessoal sempre que for necessário. Tenho traduzido alguns livros da literatura teosófica clássica (por exemplo, Os Sete Princípios do Homem de Annie Besant), bem como vários artigos para a nossa Rivista Italiana di Teosofia, publicada mensalmente (Italian Review of Theosophy). Faço parte da equipe que trabalha regularmente na tradução de artigos para a seção Língua Italiana do Theosophy Forward. Eu também atuei como intérprete italiano para os conferencistas internacionais que participaram de nossas convenções nacionais e internacionais nos últimos anos.

Quanto a outras atividades recentes, foi-me dada a responsabilidade de promover o lançamento das páginas do Facebook da Sociedade Teosófica Italiana, da OTS italiana e de  algumas das lojas em nosso território nacional. Um mês atrás eu experimentei criar um canal do YouTube para a Società Teosófica Vicenza. Desde então, todos os vídeos das palestras que são semanalmente proferidas em nosso centro têm sido constantemente transferidos para o canal e fico feliz em dizer que houve um número considerável de visitantes - membros e simpatizantes - assistindo ou assinando o canal.

Finalmente, eu criei uma página chamada O.T.S. Vida, destinada a coletar toda a literatura teosófica e documentos relevantes para a Unidade da Vida e a proteção e salvaguarda de todas as suas formas.

3. Como você aprendeu sobre Teosofia ou entrou em contato com a Sociedade?

Apenas por acaso, através de um conhecido meu. Antes de 2009 eu tinha ideias muito confusas sobre Teosofia. Além disso, eu não sabia sobre a existência de um Centro Teosófico em Vicenza, por isso, quando fui informado a respeito,  dei uma rápida olhada em seu  site e fiz uma ligação  para fazer o primeiro contato. Foi assim que tudo começou. Poucos meses depois, juntei-me oficialmente ao grupo de Vicenza. Logo após assisti ao 10º Congresso Mundial que ocorreu em Roma em julho de 2010. Que grande experiência!

4. O que a Teosofia significa para você?

Para mim, é essa forma pura de Sabedoria que encoraja as borboletas a emergir de seus casulos, além de apoiá-las durante todo o processo.

5. Qual é o seu livro teosófico favorito e por quê?
É difícil dizer, como a maioria deles tem sido uma fonte inestimável de inspiração profunda para mim de diferentes maneiras, digamos que as obras da H.P.B. são as que eu leio com frequência.

6. Qual, na sua opinião, é o maior desafio que a ST está enfrentando no momento?

Encontrar meios e linguagem adequados para transmitir a mensagem teosófica aos jovens. Acho que o atual Presidente Internacional, Tim Boyd, está fazendo um ótimo trabalho nesse sentido.

7. Existe alguma coisa que você deseja para o futuro do Movimento Teosófico?

Unidade e harmonia destinada à Unidade e à Fraternidade Universal entre os teosofistas. Estes são conceitos aparentemente obsoletos, mas eu acredito que ainda há muito a fazer neste sentido. Ocasionalmente tenho encontrado membros, em qualquer nível, cujos esforços pareciam estar mais voltados para disseminar divisões do que para fomentar a unidade. Gostaria de recordar as palavras de HPB em A Chave para a Teosofia: "Um membro comprometido tem de se tornar um altruísta completo, nunca pensar em si mesmo, esquecer sua própria vaidade e orgulho e pensar no  bem de seus semelhantes "

Quanto mais elevado o nosso estado de consciência, mais tendemos a sentir essa Unidade dentro de nós mesmos e agirmos de forma correspondente. Nossas próprias atitudes, comportamentos e ações manifestam abertamente nosso nível de consciência alcançado. Quero que todos aqueles que às vezes deixam sua "personalidade" interferir com o trabalho teosófico reflitam cuidadosamente sobre este ponto, bem como sobre suas responsabilidades pessoais para com toda a Sociedade.

 

Do editor:

As opiniões e ideias expressas nas minientrevistas são exclusivamente daqueles que estão sendo entrevistados. Elas não representam necessariamente as ideias e opiniões dos compiladores do Theosophy Forward. As respostas dos entrevistados não têm seus conteúdos editados. Alguns colaboradores dão respostas curtas às perguntas, enquanto outros abordam o assunto de forma mais elaborada.

Link to English version:

http://www.theosophyforward.com/articles/the-society/1945-mini-interviews-enrico-stagni

Text Size

Paypal Donate Button Image

Subscribe to our newsletter

Email address
Confirm your email address

Who's Online

We have 236 guests and no members online

TS-Adyar website banner 150

EUROPEAN SCHOOL OF THEOSOPHY 2021 Logo

Facebook

itc-tf-default

LOGO ITC

TS Point Loma/Blavatsky House

Vidya Magazine

TheosophyWikiLogoRightPixels