Língua Portuguesa

A onda crescente da mudança

Boris de Zirkoff – EUA

A Living Philosophy For Humanity
Volume XXXVI
No. 4 (162) - Spring 1980


Foto original (1980) da capa da revista: Dia radioso de Inverno, perto de Davos, na Suíça

No meio da grande luta que está a ter lugar no mundo externo entre o bem e o mal, entre o apelo ao dever nobre em relação à humanidade e a atração pelo egoísmo e pela ganância, as ideias perenialistas da vida espiritual destacam-se numa glória maior quando são projetadas contra as nuvens sombrias do ódio, da violência e crueldade terríveis.

Não confundamos os sintomas vistos abundantemente em todos os lados. O enorme influxo de forças espirituais e intelectuais dinâmicas a partir da sua fonte imorredoura empurra as forças opositoras do materialismo para uma posição desesperada de último recurso, ao longo da linha do pensamento e empreendimento humanos. A onda crescente do pensamento espiritual arranca superstições humanas, agita os charcos da indiferença e traz à luz o que a escuridão esconde.

Deparamo-nos hoje, não com um mundo de confusão e caos, onde tudo parece ruir, como acreditam alguns, mas com um mundo em reconstrução, onde um ajustamento global está tendo lugar, à medida que o quadro referencial humano, social e individual, tenta alargar a sua estrutura de modo a se tornar um veículo adequado para uma maior consciência, uma perceção mais profunda e uma visão mais abrangente.

Como estudantes da Filosófica Esotérica intemporal e guardiões nas muralhas do Espírito, é nosso dever obrigatório fortalecer todo o esforço dirigido no sentido de libertar o pensamento humano em todo o mundo, da escravidão aos sentidos inferiores; pensar, sentir e agir construtivamente e a partir do mais profundo de nós próprios, numa altura em que o futuro da raça humana está em jogo e milhões de homens e mulheres anseiam precisamente por aquela solução espiritual para os seus problemas que é oferecida pela Teosofia.

O mal é ausência do bem e a sua presença destaca-se em contraste com o que é bom no palco do mundo. É a escuridão manifestada sempre que a luz é enviada para iluminar a cena. O mal deve ser combatido com coragem e ousadia, mas a melhor maneira de lutar contra ele é exemplificando o bem e levando luz às coisas da escuridão. Então teremos o poder da luz para apoiar os nossos esforços e as forças solares como nossas aliadas.

No espírito compassivo dos Grandes Seres nascidos no solstício de inverno e desde as sempre-imaculadas profundezas da sua própria Seidade interior vamos dedicar novamente as nossas vidas ao nobre serviço de tudo o que vive, à suprema Causa de Luz e Verdade e à reverência para coisas que se sentem mas não se veem!

A dura realidade de um mundo em turbulência não pode afetar o nosso sonho mais nobre. É algo vivente, que pulsa, palpitando com o seu próprio batimento, meditando sobre as imperfeições dos homens e a sua presente confusão. A partir desse sonho nasceram todas as reformas nobres dos séculos que passaram; todos os atos altruístas de valor; todas as visões de futuro e o consolo do dia presente. A partir desse sonho intemporal de perfectibilidade humana nasceram os pensamentos poderosos que forjaram as novas civilizações e elevaram homens e mulheres a novos patamares de realização. É mais intenso hoje do que no passado, pois esse sonho, embora intangível e aparentemente distante, perdura de época em época e nunca pode morrer!

Link to English version:

http://www.theosophyforward.com/the-rising-tide-of-change